sábado, 11 de maio de 2013

Caminho


(...) Melhor do que não saber para onde ir, seja talvez saber para onde não se quer ir.
Tenho a sensação de que vivemos em círculos e que os círculos se repetem, damos por nós a percorrer os mesmos caminhos.
Os mesmos atos vezes sem conta - só mudam as pessoas que nos acompanham e às vezes nem mesmo essas.
Quebrar círculos será portanto começar a viver com consciência individual para além da colectiva - imposta e manipuladora que suga a muitos.
Acredito que no fundo, todos temos medo das respostas.
Mas a procura é o destino de alguns.
Talvez este seja o meu caminho.

(2012)

2 comentários:

Elisa Encarnação disse...

http://www.youtube.com/watch?v=Djc3151ebcs

E ainda chamam loucos àqueles que quebram o círculo.
Para mim esses são os felizes que ousaram quebrá-lo...

Butes, é a hora!

Ágape! =)

Kleine disse...

Agapes!!!