sexta-feira, 17 de maio de 2013

Peça

A Família - Gustav Klimt

" O meu samba é de vida e não de morte."

Não temos início e não temos fim: as minhas mãos, o peito teu, o coração nosso , a mente feita uni multiplicidade.
Fusão.
Simplicidade, troca em auto-gestão com vontade própria.
O teu riso no meu, a tua voz nos meus ouvidos, os meus olhos nas tuas escolhas.
Meu corpo no teu corpo.
Tanto que fica...tanto que vai...
Consciente.
Sei-te por dentro, sei-te os saberes e os sabores, os feitos - os traços.
Não existe linha de água.
Há apenas toda esta partilha de propriedades - sabendo-me, sabendo-te.
Amostras de "personas" - tantas que a peneira filtra o que fica e baixa todo o sentir de ser ausência de mim e a presença de todos os que me constroem e passam.
Peça invisível de um puzzle universal.
Pela frente a tua paz.
Talvez tu saibas como descalçar o sentir...eu não.

(2010)

Sem comentários: