sexta-feira, 10 de maio de 2013

Pedra


E mesmo que não saiba como escrever-te, 
Passeio-te todos os dias nas pontas dos meus dedos.
E mesmo que não saiba encontrar-te,
Avizinho-te em cada manhã escondida debaixo da pedra.

(2009)

Sem comentários: