sábado, 21 de setembro de 2013

Por ti


Contra quem cerraste tu os punhos?
Acaso alguém se insurgiu contra ti?
 E os céus, por acaso desabaram?
Agora todas as estrelas choram.
E nenhuma é por ti.

Sem comentários: