segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Dor


A mestria não faz ninguém acordar do sono mais profundo, nem faz gerar amor onde não o é.
E o meu coração estala todo ele envidraçado talvez por seguir em frente mesmo na escolha errada.
"Fazer evolução onde existe involução" - canta-me ela vezes sem conta...
A cada dia que passa, dou-te mais razão minha irmã.
Este será possivelmente o tempo-maior, o da procura da faísca que nos reacende e mantem vivos para além da nossa própria dor.
Doí-me o sonho da verdade.
Doí-me a ilusão por inteiro.
E basta-me um instante, para tudo voltar ao pó novamente...
Minha irmã, segura minha mão...
Segura minha mão com o teu corpo e presença de espirito,
Para que não me torne igual ao chumbo que mata e gela...
Minha irmã, segura minha mão...
Para que a luz não queime e mate o que alguns chamam de "amor".

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Para quem vai rumo ao Sul


Norte, Sul, Este, Oeste
Faroleiro Mestre
Guia de Nortadas
Que do Gelo fez o Forte
Ergue-se da Morte
E segue o Sinal de Embargue 
Sem embriaguez
Sem a angústia
Com exatidão de quem sabe andar sem os pés no chão    
Volta sempre meu irmão

Gisela João - Vieste do Fim do Mundo

terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Mãe


Mãe faz com que os teus olhos vejam os meus e me matem os verdadeiros enganos,
Cura a verdade do meu coração, aquela que quero fazer de conta de que não sinto,
Mãe prende-me a mão antes que o queime por saber não ser verdade...
Que o meu coração seja sempre mais alto, mais além e melhor do que posso ser.


Não Vale a Pena - Maria Rita

domingo, 8 de dezembro de 2013

Da Chuva de Mariza "que ouve e cala o meu segredo à cidade..."



Um dia virá

em que a minha porta

permanecerá fechada
em que não atenderei o telefone
em que não perguntarei
se querem comer alguma coisa
em que não recomendarei
que levem os casacos
porque a noite se adivinha fresca.

Só nos meus versos poderão encontrar
a minha promessa de amor eterno.

Não chorem; eu não morri
apenas me embriaguei
de luz e de silêncio.

"Um dia virá" - Rosa Lobato de Faria, in A Noite Inteira Já Não Chega Poesia

domingo, 1 de dezembro de 2013

"E ela acreditava em anjos, e porque acreditava eles existem"


Não, não sou católica e para mim Deus não mora em casas de tijolos, mora nos corações.

"Acorda! É tempo!"

"Persistência da Memória" (1931) - Salvador Dalí

Surge et ambula!    

Tu, que dormes, espírito sereno,
Posto à sombra dos cedros seculares,
Como um levita à sombra dos altares,
Longe da luta e do fragor terreno,

Acorda! é tempo! O sol, já alto e pleno,
Afugentou as larvas tumulares...
Para surgir do seio desses mares,
Um mundo novo espera só um aceno...

Escuta! é a grande voz das multidões!
São teus irmãos, que se erguem! 
São canções...Mas de guerra... e são vozes de rebate!

Ergue-te, pois, soldado do Futuro,
E dos raios de luz do sonho puro,
Sonhador, faze espada de combate.

          " A um Poeta" - Antero de Quental, Sonetos

Best Off



Não existe letra no mundo como esta, jamais existirá.