domingo, 8 de dezembro de 2013

Da Chuva de Mariza "que ouve e cala o meu segredo à cidade..."



Um dia virá

em que a minha porta

permanecerá fechada
em que não atenderei o telefone
em que não perguntarei
se querem comer alguma coisa
em que não recomendarei
que levem os casacos
porque a noite se adivinha fresca.

Só nos meus versos poderão encontrar
a minha promessa de amor eterno.

Não chorem; eu não morri
apenas me embriaguei
de luz e de silêncio.

"Um dia virá" - Rosa Lobato de Faria, in A Noite Inteira Já Não Chega Poesia

Sem comentários: